Como Ganhar Seguidores de QUALIDADE

Olá, meu nome é Bruno Ávila e vim aqui falar sobre um assunto que poucas pessoas já abordaram. Muitas falam sobre como ter mais seguidores, mais curtidas, mais inscritos no Facebook, no Instagram, etc. Enfim, mas poucas falam sobre a qualidade desses seguidores. Qualidade! É fundamental você se preocupar com a qualidade desses seguidores. Eu vou, inclusive, dar exemplos meus. Vou mostrar dados aqui importantes, internos, que eu nunca mostrei para ninguém, só para os meus alunos do SER NOTÁVEL.

Eu falo sobre como transformar a sua história de vida em um negócio de sucesso. É importante que você entenda que o negócio, ele só cresce, ele só funciona se tiver lucro. Se não tem lucro, nada feito! O seu sonho de morar fora não vai existir. O sonho de sair do seu emprego e ter um negócio próprio, não vai ter, não vai rolar.

“Ah, Bruno, eu sonho em viajar o mundo num motorhome”.

Não vai acontecer se você não tiver lucro. Isso é fundamental.

“Ah, Bruno, mas eu sonho em ser ouvido pelas pessoas e conseguir passar o meu recado adiante”.

Não vai funcionar sem lucro.

“Ah, Bruno, eu queria atingir o maior número de pessoas porque eu acredito que o meu trabalho, ele pode ajudar muita gente”.

Legal, mas tem que ter o lucro. Então, esse processo de transformação da sua história de vida em negócio passa por essa ideia de entender a importância do lucro. Que muita gente durante muitos anos, colocou na nossa cabeça que lucro é coisa do capeta, que lucro é uma coisa ruim. Eu já fiz vídeos sobre esse assunto e vou deixar o link da minha playlist no final desse texto. Mas é importante que você entenda que é necessário ter lucro. Uma vez que você entende que o seu negócio só vai funcionar com lucro, aí você vem para a qualidade do seguidor. Que tipo de seguidor você quer atrair para o seu negócio? Existem dois tipos de seguidores: o primeiro deles é o SEGUIDOR CHEETOS. E você pode perguntar: “Por que Cheetos, Bruno?”

Você já comeu Cheetos? Cheetos, aqueles salgadinhos… A gente chama de Cheetos porque já ficou como o nome, o nome da marca virou o nome do produto. Mas Cheetos é aquele salgadinho que você come, tem aquele de sabor queijo, outros com sabor de cebola, tem vários sabores. É gostoso! Você come e acha legal. Mas não tem vitamina. Se o cara é magro e ele quer engordar de uma maneira saudável, não é Cheetos que vai resolver. Se o cara é gordo e ele quer emagrecer, o Cheetos não vai ajudar em nada. Ou seja, é caloria vazia. Não serve de nada. É a mesma coisa daquela audiência que chega até você, por algum conteúdo seu, dá o view (view é visualização). Dá visualização, dá curtida, pode até se inscrever, mas ela não compra o seu produto, ela não está interessada em você, não sabe nem quem é você, não sabe nem o seu nome. Não sabe de nada de você. E você está lá, querendo vender o seu produto, o seu serviço. Usa o seu nome como a sua empresa, você é a empresa de você mesmo. Está usando as redes sociais, essa ferramenta maravilhosa pra promover o seu trabalho e a galera que está chegando até você não está interessada no seu trabalho. Pode até estar interessada no seu conteúdo, pode estar interessada em rir, em se divertir, em se entreter, mas não está interessada no que você está vendendo. Aí você vai lá, faz Lives.

“Não, disseram que eu tenho que fazer Live todo dia”.

Começa a fazer Live, a galera chega, assiste, come pipoca assistindo, mas não compra nada de você. E aí? Aí você acha muito estranho, né? Culpa todo mundo. Culpa o YouTube, culpa o Instagram, culpa o Facebook, culpa todo mundo dizendo que não está sendo entregue o seu conteúdo. As empresas não estão favorecendo você. Quando na verdade é a qualidade da audiência que você está atraindo é que está errado. Lá no SER NOTÁVEL MÉTODO SIRIUS, que é o meu método de implementação, onde eu pego a sua história de vida e transformo em um negócio de sucesso, lá nós temos um banco de estratégias. Porque de fato a gente está numa guerra, né? Isso aqui é uma guerra de atenção. Eu, por exemplo, quando gravo os meus vídeos, fico preocupado com o tempo: “Ah, já passou 5 minutos!”, eu fico preocupado com o tempo porque é o seu tempo de vida e eu sei que existem hoje milhões de distrações. Eu sei lá onde é que você está. Você está no carro, você está na rua, você está em casa… Então é uma guerra de atenção! Inclusive eu agradeço por você estar aqui lendo esse texto. Agora, para que eu consiga a sua atenção, eu preciso usar estratégias, que se assemelham muito a estratégias de guerra. E lá no MÉTODO SIRIUS, nós temos um banco de estratégias. Tem dezenas delas lá e nós as utilizamos dependendo do que você queira. Dependendo do seu objetivo, dependendo do seu produto, do seu mercado, quem você é, da sua história. Existem várias condições, mas centenas de condições que vão influenciar na decisão da melhor estratégia. Falamos sobre isso no SER NOTÁVEL. É complexo. Sim, é complexo, mas existem formas de você conseguir entender qual a melhor estratégia. Uma delas é a estratégia da oportunidade.

A estratégia da oportunidade funciona sim. Dependendo do que você queira. No meu canal do YouTube, eu faço muitos testes. Eu estou testando o tempo todo porque eu falo de marketing de posicionamento. Se eu tenho um banco de estratégias é porque eu testei aquelas estratégias e eu posso dizer a você os prós e os contras. O que pode acontecer de positivo e negativo. Inclusive eu vou dividir esse texto em dois. Vai ser tipo Netflix. Eu vou dividir em dois.

A primeira experiência foi com um vídeo da cantora Anitta. Ela tinha acabado de lançar um clipe. O pessoal que acompanha o mundo musical sabe que quando essa mulher lança um clipe, existem milhões de pessoas, mas milhões que ficam ligados para ver como é que vai ser o novo clipe da Anitta. Agora eu não lembro se foi em 2017, que ela lançava um clipe atrás do outro. Era praticamente um clipe por mês. E movimentou muito a internet nessa época. A estratégia da oportunidade, ela parte da ideia de que as pessoas estão falando sobre um assunto. Todos estão falando sobre esse assunto. Então como é que eu vou encaixar o meu negócio, o que eu sei de melhor, nesses assuntos onde as pessoas estão falando o tempo todo? Então, naquele momento, as pessoas estavam falando do clipe “Paradinha”. Eu pensei: “Pô, como é que eu posso fazer um conteúdo que conecte o que eu sei fazer, que é o SER NOTÁVEL, marketing de posicionamento, a esse conteúdo e assim conseguir muitos views?” E aí, fiz o vídeo muito bom, sensacional. O que aconteceu? Assim que eu publiquei esse vídeo, quem foram os primeiros a serem notificados de que aquele vídeo existia? Os meus seguidores. Então se você era meu seguidor naquela época, você foi notificado.

Se você não é, pelo amor de Deus, taca o dedo aqui e se inscreve. Já se inscreveu? Então vamos nós.

Eu publiquei, as pessoas foram notificadas, a galera adorou porque, de fato, é um assunto curioso. Você pegar um clipe musical de uma cantora famosa e conseguir ver ali estratégias de marketing é muito curioso. É quase um programa da Discovery. É um problema curioso. Entretém, é divertido, muito legal. Então essa galera começou a comentar: “Bruno, maravilhoso! Faça mais, faça mais! Muito bom!”. Só que eu tive muito engajamento e muitos views. Na primeira semana deu dez mil views. É muita coisa para um cara que fala de marketing de posicionamento de um negócio chamado SER NOTÁVEL. É muita coisa. E aí, eu falei: “Pô, legal! Deu certo!” Agora vem o efeito colateral. O YouTube, o Google, esse pessoal, me percebeu como um ser humano ligado a Anitta. Quando uma pessoa buscava lá “Anitta paradinha”, quais eram os primeiros a aparecerem no Google (porque também virou um post no meu blog) e no YouTube? Eu! Aí eu te pergunto: “O que que tem a ver a Anitta, o clipe ‘Paradinha’ e o meu negócio?” Nada! A pessoa que estava buscando o clipe da Anitta não tinha nada a ver com o meu mercado. Era muita gente? Sim. Pode ser que tenha um ou dois que se interessem? Sim. Mas pelo amor de Deus, você atrai 10 mil pessoas, e um ou dois se interessam. Não rola, não dá certo. Isso é um exemplo claro da qualidade do seguidor que eu estava buscando naquele momento. A qualidade do seguidor que eu atraí não era a que eu queria. Se eu estivesse vendendo música, se eu fosse concorrente da Anitta, tudo bem. Mas eu não estava vendendo entretenimento, eu estou vendendo cursos de empreendedorismo. Pô, eu transformo a sua história de vida em um negócio de sucesso. O que isso tem a ver com entretenimento de uma pessoa que está querendo assistir um clipe da Anitta? Nada!

Outro exemplo da estratégia de oportunidade. Cabo Daciolo! Em 2018, tivemos as eleições para presidente. Foi muito tumultuado, muita gente só falava de eleição. Se você quisesse ter visualizações no YouTube, por exemplo, você tinha que falar de eleição porque não tinha jeito, estava todo mundo falando sobre isso. Foi polarizado. Eu falei: “Cara, eu não queria me enfiar em política”, porque quando você começa a fazer conteúdo da política, “Ah, vou criar conteúdo sobre política”, vai ter muito view, vai ter muito acesso, mas não vai dar dinheiro nenhum. O seu negócio não vai lucrar nada com isso. É a audiência Cheetos. Aí eu falei: “Eu vou colocar aqui o vídeo do Daciolo porque eu vou ter que falar sobre isso, mas eu não quero me envolver no assunto política, nem falar que eu votei em Beltrano, em Fulaninho…”, não. Eu quero ligar o assunto Marketing às eleições e assim conseguir ser achado. O que aconteceu? Eu fiz o vídeo. Mostrei as estratégias de marketing do Cabo Daciolo, como é que ele conseguiu com pouco dinheiro, se eu não engano, foi R$ 1000, se bobear, menos, conseguiu ficar na frente do Henrique Meirelles, que colocou milhões na sua campanha. Eu vou só mostrar para vocês os comentários desse vídeo, que tem muitos views.

Olha quantos views têm esse vídeo. Legal! É bom porque um cara que fala sobre Marketing e SER NOTÁVEL, é maravilhoso isso aí. Agora, olha os comentários que recebi nesse vídeo.

Olha aí. O que isso aí tem a ver com o meu negócio?

Essa galera vai comprar o produto que eu estou vendendo?

Essa galera vai entrar no meu mercado?

Vai se tornar cliente? Não! Então por que eu fiz esse vídeo?

Então, quando a gente começa a ver isso, a gente começa a entender. “Pô, peraí, será que é qualquer conteúdo que eu tenho que publicar? Para trazer qualquer tipo de seguidor? Para ter qualquer tipo de view?” Isso é importante. Quando você só pensa na estratégia de SEO, você já deve ouvido falar: “Ah, SEO. O que é SEO? São as tags, o título…”, inclusive eu estou devendo um vídeo sobre isso que eu vi que o pessoal nos meus últimos vídeos falou: “Ah, Bruno, fala sobre título”. Eu vou fazer um vídeo sobre isso. Mas ela é pertinente, é importante? Sim, é importante as tags, o texto que você coloca, o título. É importante sim, só que mais importante é o conteúdo que você está colocando. O título, ele chama atenção. A tag faz você se achado. Mas que assunto que você está tratando? Dependendo do assunto que você está tratando, você vai trazer o seguidor que interessa ou o seguidor que não interessa, que é o seguidor Cheetos. O que você precisa é da audiência alfa. Audiência alfa é composta por seguidores que realmente estão interessados em você e naquilo que você vende. São pessoas que assistem suas lives, mandam fotos para você, são pessoas que estão lá curtindo, vendo seus vídeos, mas são pessoas que também saem das suas casas, onde for, pode estar a 3.000 km de distância, ela pega um avião para assistir uma palestra sua. Para ir no seu evento. Fazem os seus cursos. São essas pessoas que vão trazer lucratividade para o seu negócio, para que ela possa crescer e assim levar aquilo que você tem de bom, aquilo que você sabe que realmente vai ajudar as pessoas para mais e mais pessoas.

E aí eu te pergunto: “Será que o vídeo que deu 500 views, que deu 1000 views, será que esse vídeo, ele é desprezível? Ou será que ele está atraindo realmente aqueles seguidores que você precisa?”

Então, se você leva isso em consideração, o jogo muda. O jogo não é mais o numeral de views, mas a qualidade desses views. É por isso que existem programas de televisão que tem dois pontos de audiência, que é pouco, e com tantos patrocinadores. Por que isso acontece? Porque as empresas, elas querem saber da qualidade dessa audiência. “Quem são essas pessoas que estão assistindo esse programa?”, “São pessoas que vão comprar o meu produto?”. Aqui na internet a métrica é a mesma. A qualidade da sua audiência vai comprar o seu produto? Então, se são mil seguidores, mas mil seguidores que compram o seu produto, legal, é isso que você precisa. Se são 500 views, mas 500 views de 500 pessoas que vão comprar o seu produto, estão interessadas no que você tá vendendo, maravilha. Isso quer dizer que a estratégia da oportunidade funciona? Sim, funciona. Contanto que você atraia o seguidor certo.

“Tá, Bruno, mas pô, 500 pessoas sustentam um negócio? Eu vou conseguir crescer e ter um negócio realmente milionário com 500 pessoas, com 300 pessoas que assistiram o vídeo? Como é que eu vou fazer isso?”

Eu falei que eu iria dividir esse texto em dois. Não foi? Então, é isso que eu vou fazer. No próximo texto, eu vou falar para você como esses 200, 300 views ou 300 seguidores, vão fazer com que você tenha um negócio milionário. É milionário! Anota aí. Com esses poucos seguidores. Na verdade, primeiro quero saber se você gostou desse texto e se você quer saber mais sobre esse assunto para que eu faça o próximo texto. Porque se você não se interessou por esse assunto, se você não gostou, para que eu vou perder meu tempo e o SEU tempo também fazendo texto que não te interessa. Então, o que você vai fazer? Você vai chegar aqui… Primeiro você vai curtir o vídeo. Se você não curtiu, curta, pelo amor de Deus. E depois você vai chegar aqui nos comentários e vai escrever assim: “Como ganhar dinheiro com poucos seguidores?”. Escreve aí no comentário. Se muita gente escrever, aí eu vou fazer o próximo texto. Se só um ou dois escreverem, eu não vou fazer não.

Eu coloquei aqui minha playlist sobre dinheiro e o problema de vender barato:
https://www.youtube.com/playlist?list=PLdZRdd7M_omu70sKBfZph_jr-Ya7YPPi2

Para você continuar por aqui enquanto o outro texto não chega.

E também, entra aqui no Meu Canal, taca o dedo na botão INSCREVER-SE para você se inscrever no meu canal. Vamos ajudar a galera aqui. A galera sou eu e a minha equipe. A galera que está por aqui. Espero você no próximo texto.

“Assista o vídeo completo no Youtube”

Bruno Ávila

Bruno Ávila é publicitário e pós-graduado em Marketing Digital pela Fundação Getúlio Vargas. Abriu sua própria agência em 1997, atendendo grandes clientes brasileiros. De 2001 a 2003 foi diretor de criação web do Grupo de Comunicação O Povo. Foi ganhador de três prêmios IBest, maior prêmio da Internet brasileira. Há 10 anos dirige a Ávila EAD, empresa voltada para soluções em educação a distância. Ministra cursos específicos sobre Design, Publicidade, Marketing e Empreendedorismo por onde já passaram mais de 15 mil alunos. Bruno é autor dos livros "As 8 Estratégias para Ser Notável" e "Como Ganhar Dinheiro com Cursos Online".

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu